Trajetoria do milhouse (ou como virei um geek)

Depois do Tio Solid, do Graveheart e do Quide, chegou minha vez de postar saudozismo a nossa infancia 80´s.

Perceba que saudizismo significa ver as coisas que eram ruim de doer na nossa infancia/adolescencia e falar como se fossem uma coisa boa que a modernidade nos tirou.

Talvez este post fique figantesco e terá que ser quebrado em dois ou trez posts, porem, foda-se, faz tempo que eu não escrevo mesmo 😉

Minha vida técnologica/gamistica começou com um Odyssey. Quem nunca sonhou em um Video Game com teclado QWERTY completo (qwerty… é tão legal escrever qwerty :D) ? O Odyssey tinha. Cara você não imagina como era bom poder, ummm, escrever seu nome, nos records. Claro, não era todos os jogos que permitiam isso, alias, eram bem poucos. Alias, foda-se, porque a memoria dos Saves ficava no VG e quando você desligava-o da tomada, bau-bau horas de jogatina para ficar 1 ponto a frente do antigo 1º colocado.

Screenshot do jogo (infelizmente não tinha o cabo HDMI)
Screenshot do jogo (infelizmente não tinha o cabo HDMI)

Imagina que eu conheço a historia do Odyssey. Quer dizer, a historia do que morava comigo. Ele foi fruto de uma sociedade entre meu pai e mais dois amigos, porem foram perdendo o tesão no VG e ele acabou ficando para MIM MHUAH-HA-HA (risada malefica).

Um belo dia o Odyssey pediu água, eu dei, mas mesmo assim ele sucumbiu ao mundo dos que já foram. Apertei o botão de liga mais uma vez e… Nada. Depois de ficar 1,2 milesimo de segundo triste, guardei o controle e fui brincar na rua 😀

Como o Odyssey tinha saido de linha e meu aniversario tava chegando, meu pai chega com um Atari 2600 Sixtie fourrrrrrr !!!!!!ONEONE!!ELEVEN111!! Para alegria geral das pessoas oprimidas pelos Navios pretos, ou pelos esquimos sem lares que faziam um ritual de pulo a placa de gelo, aonde Deus fazia um tijolo para cada pulada… e etc…. Pena que meu 2600 veio apenas com Enduro, mas foda-se eu terminei o enduro (pausa para as pessoas recuperarem o queixo que caiu no chão). Mesmo com apenas um cartucho, eu era muito feliz, porque eu tinha um cartucho com 16 Jogos, entre eles um que provavelmente tinha sido criado pelo dono da loja de Joystick, o chamado Decathon. Sem brincadeira, eram 2 joystick por mes. até que eu descobri um fornecedor do pino do joystick. Meu pai delirou e comprou uns 10 para mim. era uma peça de plastico com ferro dentro, que não quebrava nem fodendo e era 1/3 do valor do anterior (devido a crise nas bolsas os valores foram convertidos para um metodo matematico complexo chamado fração).

O melhor de ter tido um atari, é que atari é como um Macbook, todo mundo tem um, e você podia trocar Jogos entre os amigos. Lembro de ter trocado uma vez o River Raid por um cartucho com 4 jogos (incluindo River Raid) porque disse pro ota comprador que o meu cartucho era original e por isso o jogo tinha final. Pena que ele sempre travava na ultima_tela-1.
turma de administração diurno*

Depois disso, lembro que fiquei babando no Phantom System (Nintendinho Generico) de um amigo, e meu pai, com sua sabedoria, comprou para mim um Master system + 1 controle + 1 Pistola + o oculos3D. Ok, não chutaria bundas de goombas, mas passearia por ai com fones de ouvidos dando porradas e jogando jokenpo :S

quando era moleque achava que ele usava fone de ouvido
quando era moleque achava que ele usava fone de ouvido

Eu adorava meu Master, mas minha mãe e meu pai monopolizavam meu video game para tirarem contra no Safari Hunt :S Ou o Pior, quando estava no finalzão do Pysco Fox, e já estava tarde pracaralho para um pivete (AKA. EU) ficar acordado, eu enrolava o controle e o posicionava em cima do Led de Ligado do VG, mas meu pai, com a mesma sabedoria de sempre, desligava a desgraça e tinha que passar as quinhentas e vinte e cinco fases novamente. (até descobrir um atalho na primeira tela que levava até o chefão final)…

continua…

Um comentário sobre “Trajetoria do milhouse (ou como virei um geek)

  1. Internet Explorer 7.0 Windows Vista

    Ahahah porra, decathlon era o ó. Pelo menos a gente combinava sempre de rachar o valor dos controles quebrados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *